As grandes penalidades foram madrastas para o Club Sport Marítimo e acabaram por ditar o afastamento da formação verde-rubra da Taça de Portugal de Futsal.

As dificuldades eram imensas, tendo em conta que o adversário do outro lado da quadra era o Rio Ave, mas os jogadores orientados por Roger Augusto mostraram sempre qualidade para discutir a eliminatória.

Mesmo diante de um oponente com vários anos de principal escalão do futsal português, foram os madeirenses a chegar à vantagem, na sequência de uma penalidades cobrada de forma exímia pelo capitão Kilmer.

Fredy assinou o empate para os vilacondenses ainda durante a primeira parte do encontro e Cigano operou a reviravolta no marcador, em dois erros não forçados bem aproveitados pela tarimba dos jogadores do Rio Ave.

O momento da tarde foi assinado por Vlademir, que voltou a empatar a partida num pontapé de meia distância. O resultado não mais sofreu alterações e foi necessário esperar pelo prologamento para voltar a ver golos.

Primeiro para o Rio Ave, por intermédio de Simas, e, depois, novamente por Kilmer o Marítimo voltaria à discussão da eliminatória.

Kilmer, que fez um jogão, e Rafinha não foram eficazes na hora das grandes penalidades e o Rio Ave festejou o apuramento para a próxima fase da competição.

ASM

Club Sport Marítimo | Todos os direitos reservados | Administração