O Club Sport Marítimo da Madeira reuniu na noite desta sexta-feira em Assembleia Geral, presidida por Luís Muguel Sousa, nas instalações do Complexo Desportivo, em Santo António. A direção presidida por Carlos Pereira recebeu um Voto de Louvor, aprovado por unanimidade e aclamação, e todos os pontos foram aprovados. Nomeadamente:

"PONTO UM – Discussão e votação do relatório de gestão e contas, relativo à época desportivade 2016/2017 e do respectivo parecer do Conselho Fiscal;

PONTO DOIS - Discussão e votação da proposta de alteração do n.º 1 do artigo 2.º dos Estatutos, propondo-se a seguinte redacção: “O Marítimo da Madeira tem como fins o fomento e a prática de actividades de natureza desportiva, social, cultural e recreativa, em ordem a promover o clube, o madeirense e a Região Autónoma da Madeira, a satisfazer as necessidades intelectuais, de cultura física, desportivas e de lazer e o espírito de solidariedade, fraternidade social e respeito pelo valor da ética desportiva, dos seus associados, simpatizantes e das comunidades onde se insere. Para tal, disponibilizará a prática de actividades de natureza desportiva terrestre, náutica, aquática e aérea, quer na vertente individual, quer na vertente colectiva, praticadas em espaços abertos ou em recintos fechados.”;

No final, Luís Miguel Sousa explicou que as Contas foram aprovadas "com um resultado líquido positivo de cerca de um milhão e 530 mil euros" o que resulta "de cinco milhões e 100 mil euros de rendimentos" e "cerca de 3 milhões e meio de gastos", tendo uma parte dos rendimentos, "cerca de um milhão e meio", advindos da participação no Marítimo da Madeira Futebol SAD. "O que, cruzando com o resultado líquido, atira para um resultado positivo de 35 mil euros se tirarmos a equivalência patrimonial". Tudo isto, nota o líder da Assembleia Geral, tem a ver com uma maior participação do C.S. Marítimo no Marítimo da Madeira Futebol SAD, tendo "40 por cento no início e hoje tem mais de 91 por cento", o que se reflete "na estrutura do clube que te cerca de 97 milhões de euros de ativo, mais de 50 milhões de capitais próprios ou de capitais dos sócios", a que se acrescenta "um património invejável, uma Fundação que se dedica a ações de solidariedade e um Colégio com mais de 300 alunos".
Luís Miguel Sousa resume que as Contas indicam "uma situação muito equilibrada do Club Sport Marítimo", coletividade que apresenta "cerca de 30 modalidades", contando com "cerca de 500 mil euros de apoios da Região Autónoma da Madeira para 2100 atletas, o que dá cerca de 19 euros por atleta". "Um apoio importante - concede - mas isso também significa que dos rendimentos do C. S. Marítimo menos de 10 por cento resulta desse contributo governamental, que não tem o peso que já teve na instituição".

Nesta Assembleia Geral também foram aprovadas mais distinções 'Leão de ouro', 'Leão de Prata' e 'Sócio de Mérito'.

Club Sport Marítimo | Todos os direitos reservados | Administração