O piloto Pedro Paixão que levou as cores maritimistas ao Rali Vinho Madeira foi atingido pelo azar. Na última classificativa, na Encumeada, e quando se aprestava para festejar o excelente quarto lugar na classificação geral, o jovem piloto foi obrigado a desistir, com o fogo e o fumo no carro a fazerem com que não houvesse outra hipótese se não parar e abandonar.

Tanto assim que Pedro Paixão e o seu co-piloto Jorge Henriques tivessem, inclusive, que se dirgirem ao Hospital Central do Funchal a fim de realizarem alguns exames para verificarem em que ponto o fumo os afetou.

Club Sport Marítimo | Todos os direitos reservados | Administração